Martin Margiela

Primavera/Verão 2011 - Sempre na margem surreal, a coleção de Margiela abriu com sua modelo caminhando com todas as características de um zumbi, o que não é uma ofensa. As funcionárias de Margiela usam uniformes de cientistas malucos. Esta coleção parecia sugerir que o cientista maluca andou fazendo experimentos com as modelos-zumbis. Os cabelos tampavam os rostos das modelos, o que criou um ambiente assustador para as roupas. Longas jaquetas estreitas em azul-navy não continham adornos. Tudo era bastante minimalista sem amarrações. Um blazer cinza fazia o estilo boyfriend, enquanto as calças pendiam das modelos como marionetes. Estas eram pantalonas de seda, excelentes para serem usadas no trabalho. Blusas em azul-claro foram desenhadas de modo que pareciam recortadas em papel, assim como o casaco Mac bege. Parecia que as modelos seguravam pedaços de outdoors das roupas. Foi bem artístico e criativo, mas nem tanto aplicável ao termo ready-to-wear. As jaquetas tinham a paleta de cores de caixas de papelão; desenhos geométricos apareciam na passarela por todos os lados. O couro amanteigado foi visto mais de uma vez nas coleções milanesas de Primavera-Verão 2011, bem como a seda e toques de glitter. Foi uma coleção típica de Margiela. Misteriosa, científica e com clima de zumbi, assim como vemos nos uniformes de suas vendedoras. Mais parecia uma apresentação artística que uma coleção de moda.

Zoe Garton

Written by Zoe Garton

Zoe Garton was one of the first contributors to the Catwalk Yourself project. She has a fervour for fashion and graduated with a BA (Hons) in History at University College London. Zoe is responsible for our Ready-to-Wear and Haute Couture sections.


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>