Vivienne Westwood Red

Outono/Inverno 2012-13 – A impressão passada aos espectadores foi de tradição britânico, uma sensação de que não existe cidade mais cosmopolita que Londres. Para mostrar isto, Westwood fez aquilo que sempre fez de melhor e pelo qual é famosa: corte e costura impecáveis. Westwood criou jaquetas Edwardianas masculinas inspiradas em Savile-Row, listras Jeremy Street, smokings tradicionais e jacquards tiradas de pinturas corporais africanas, sem contar o uso da lã, do mohair e do tartan. VIvienne usa frequentemente os holofotes para dar vazão a uma ou duas mensagens políticas e, desta vez, ela quis apoiar a Fundação de Justiça Ambiental “No Place Like Home”, uma campanha para refugiados. Westwood justapôs a ideia de “Britanicidade” com questões internacionais, enquanto a costura fina contrastava com as tatuagens tribais nas mãos, pernas e pescoços das modelos. Hoje, a Grã-Bretanha mostrou uma grande coleção e uma perspectiva externa dos problemas globais.

Zoe Garton

Written by Zoe Garton

Zoe Garton was one of the first contributors to the Catwalk Yourself project. She has a fervour for fashion and graduated with a BA (Hons) in History at University College London. Zoe is responsible for our Ready-to-Wear and Haute Couture sections.


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>