Gata em Teto de Zinco Quente (1958)

Copyright © 1958 Metro-Goldwyn-Mayer

Elizabeth Taylor trocou de figurino somente três vezes neste filme, porém os mesmos são definitivamente inesquecíveis. A figurinista Helen Rosa manteve a simplicidade, porém com uma arte de costura impecável e artigos eternos, tendo produzido um guarda-roupa que toda mulher queria ter e exibido todos os aspectos de seu talento. A primeira peça era uma saia reta bege simples e uma blusa de manga curta branca com os botões encapados, complementadas por um cinto alaranjado e acessórios dourados. Havia um ar definido de absoluta classe em relação às peças. Depois ela apresentou a deslumbrante Elizabeth em uma camisola branca de renda e cetim, usada somente dentro de casa, mas, pela primeira vez, propondo a roupa íntima como roupa de cima, o que ainda é hoje uma tendência estimada. O figurino final foi um que ela precisou conquistar, pois o estúdio queria um vestido simples no estilo camisa, enquanto Helen e Elizabeth favoreciam o vestido plissado de seda no estilo grego, que foi reproduzido não somente na coleção de Rose, mas também por outros fabricantes, tendo se tornado um dos vestidos mais icônicos de um filme.

 

Jemma De Blanche

Written by Jemma De Blanche

Jemma De Blanche is a fashion and lifestyle journalist with a background in marketing and copy-writing, is in awe of all things creative and loves getting lost in a good book, a beautiful picture or the creativity of new collection. Jemma handles the Fashion in Film pages and the Men's catwalk reviews.


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>