As Mulherzinhas (1933)

Copyright © 1933 RKO Radio Pictures

Tratando-se de um romance, esta estória foi uma das peças mais influentes de sua época. Trouxe à luz questões sobre o feminismo quando as mulheres estavam começando a perceber que a individualidade e as limitações do sexo, naquele tempo, podiam ser evitadas. Por este motivo mais e mais mulheres procuravam a individualidade, não somente na forma como se comportavam, mas também na forma como se vestiam. Trazido às telas nos anos 30, os temas ainda ressoavam às audiências da Grande Depressão. Isto, juntamente com o lindo figurino de Walter Plunkett e a seleção, para o elenco, da atriz ícone Katherine Hepburn, contribuíram para um acolhimento magnífico, tendo as modas sido tão importantes para a audiência como para os personagens do filme. “Os chinelos de salto de Meg eram muito apertados e a machucavam, embora ela não os possuísse. Além disso, os dezenove grampos de cabelo de Jo pareciam presos diretamente à sua cabeça, o que não era necessariamente confortável, mas, ai meu Deus, sejamos elegantes ou morramos.”

 

Jemma De Blanche

Written by Jemma De Blanche

Jemma De Blanche is a fashion and lifestyle journalist with a background in marketing and copy-writing, is in awe of all things creative and loves getting lost in a good book, a beautiful picture or the creativity of new collection. Jemma handles the Fashion in Film pages and the Men's catwalk reviews.


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>