Christian Dior

Primavera/Verão 2011 - Os convidados reuniram-se no Museu Rodin, em Paris, para assistir ao desfile de Alta Costura de John Galliano. René Gruau, o ilustrador que trabalhou para Dior nos anos 1940 e 1950 e que criou o imaginário icônico da marca, estaria orgulhoso desta coleção. Os tecidos e os bordados foram utilizados de forma ilustrativa para retratar rabiscos de lápis e manchas de grafite. As saias abriam partindo de cinturas espartilhadas ou caiam justas abaixo do joelho depois de quadris redondos. A natureza volumosa das roupas foi criada por diversas camadas de tule, resultando em um degradé profundo. Os tecidos ilustrados mostrados por Galliano eram complementados por penas de avestruzes, que criavam imagens de tinta no vestido de gala, enquanto as linhas de lápis apareciam desordenadas nos paetês. Os vestidos de manga longa capturaram a sofisticação dos anos 1950, bem como as jaquetas com mangas bufantes em seda e bordado pesado. A variedade de cores representou a paleta de um ilustrador, apresentando desde vermelho rúbi até azul gelo, enquanto o casaco de pele branco tinha um respingo em camelo na frente. Galliano alcançou com sucesso aquilo que havia proposto: representar as ilustrações de Gruau através do uso do tecido.

Zoe Garton

Written by Zoe Garton

Zoe Garton was one of the first contributors to the Catwalk Yourself project. She has a fervour for fashion and graduated with a BA (Hons) in History at University College London. Zoe is responsible for our Ready-to-Wear and Haute Couture sections.


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>